Saúde

Arquivo para novembro, 2011

Aprovação do Projeto de Lei – Psicologia


É com grande alegria que nós psicólogos tivemos vitória no Senado com o Projeto de Lei que determina a redução da jornada de trabalho (30 horas)!

Agora o projeto volta para a Câmara!

Entendam mais deste Projeto de Lei com o manifesto abaixo. Leiam e divulguem!!!

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DEPUTADO (A);

Em 16 de setembro deste ano foi aprovado no Senado Federal o substitutivo ao PLC nº 150, de 2009, fixando em 30 (trinta) horas semanais a jornada do psicólogo. No dia 29 de setembro o substitutivo foi remetido a essa casa (Remessa OF. SF 1747) para apreciação.

Na Câmara o PL é o de número 3338 de 2008, que foi aprovado com uma redação que não contemplou os interesses da categoria, pois apenas fixou que a jornada do psicólogo poderia ser definida por negociação, o que já é, convenhamos, direito constitucional. No senado, com apoio maciço dos psicólogos e suas entidades representativas, o PL foi revisto e aprovado com uma nova redação.

Na justificativa do substitutivo, a relatora (senadora Marta Suplicy), ressaltou entre outros aspectos, a complexidade da atuação do psicólogo, sua alta especialização, necessidade de formação continuada e o grande desgaste físico e emocional a que está submetido, pois atua em contato pessoal permanente com pacientes. 

A relatora afirmou: “o psicólogo deve, ainda, manter a concentração e a capacidade de raciocínio complexo e abstrato para, mesmo em face das angústias, dúvidas e sofrimentos de seus pacientes, poder intervir de forma eficaz para o seu alívio ou restabelecimento”, para em seguida advertir: “naturalmente, esse convívio constante com as situações extremas que exemplificamos acima tende, inevitavelmente, a cobrar seu preço. Mesmo que o treinamento profissional tenda a enfatizar um distanciamento emocional entre o profissional e o paciente, naturalmente sempre existirão efeitos pessoais a se manifestar na forma de exaustão mental e física, de estresse e tensão emociona”.

Como argumento ainda destacamos que, entendendo a importância da jornada para a qualificação do trabalho do psicólogo, alguns estados (os psicólogos da saúde em São Paulo, por exemplo) e prefeituras já reduziram a jornada para 30 horas semanais e em nenhuma localidade há por parte dos gestores relato de prejuízos. Ao contrário, há constatação de ganho de produtividade para estes profissionais. 

Por todos estes fatores, acreditamos o substitutivo, que consigna às 30 horas, seja a melhor proposta, capaz de satisfazer uma meta que perseguimos por muitos anos.

Hoje já somos mais de 240 mil psicólogos no Brasil e somente no Estado de São Paulo mais de 70 mil. Seguramente saberemos reconhecer seu apoio a uma causa tão desejada e de tão grande importância para o exercício da profissão.

Rogério Giannini – Presidente do SinPsi / Sindicato dos Psicólogos de São Paulo
Fernanda Magano – Presidente da FENAPSI / Federação Nacional dos Psicólogos
Humberto Verona – Presidente do CFP / Conselho Federal de Psicologia
Anúncios

Amigo Secreto – Equipe Clínica


Neste final de novembro, tivemos o amigo secreto entre os profissionais da Clínica.

Infelizmente, alguns não puderam participar, porém não deixamos de manter a tradição!

Foi uma tarde muito gostosa! Fomos ao Opakee, um lugar maravilhoso!

Agradecemos a todos por mais um ano incrível, com muitos desafios, muitas realizações e muitos projetos!

Contamos com todos no ano que vem!!! Obrigada!

Extensão em Acupuntura – Santa Fé do Sul


No final de semana do dia 19 e 20 de Novembro de 2011, finalizamos mais uma turma de Extensão de Acupuntura em Santa Fé do Sul !!!

Tivemos aula prática no início do sábado, em que convidaram pacientes externos para o atendimento.

Vimos a função e a localização de todos os Pontos Fora de Meridiano.

Conversamos sobre o Ponto Aberto do Nascimento, sua função e como calcular o ponto de cada paciente.

 

 

No final, tivemos um amigo secreto!

 

 

 

 

 

Quero parabenizar a turma pela conclusão deste curso! São pessoas sensacionais, que de fato vivenciaram o curso de acupuntura, sentiram em si o efeito e a proposta desta visão de homem e mundo tão diferente da visão ocidental, porém tão complementar. Foi nítida a transformação em todos que permaneceram até o final!

Aprendi muito com cada um de vocês! Espero verdadeiramente não perder o contato!

Agradeço também ao CEPRA por nossa parceria e toda organização, em especial a Dra. Regina Ambar, Dr. Marcos e a Elisângela.

Marcela Jacob

Palestra – Depressão na Terceira Idade


11/11/11

Fui convidada pela Monica Oliveira para dar uma palestra sobre Depressão na Terceira Idade, para um grupo ao qual ela é educadora física na Achiropita.

Foi uma vivência muito interessante! Seguem abaixo algumas das idéias que conversamos.

Toda doença é um convite para a pessoa mudar algo em sua vida, é um sinal de algo não está bem e gerou um desequilíbrio. Este desequilíbrio permaneceu por algum tempo, que acabou por formar um sintoma. E não há nada que aconteça em nosso organismo que seja puramente físico, mental ou emocional: nós somos um ser integrado.

A depressão é um momento de vida, que nos convida a refletir sobre a forma que estamos vivendo; o que tem acontecido que nos convida a mudar a direção, e portanto, a que temos que nos adaptar. Qual momento de vida a Terceira Idade vive? Luto, perdas, adaptação ao novo estilo de vida, solidão, aposentadoria.

Conversamos sobre os “erros de conceito” que cometemos em nossa sociedade:

– Aposentadoria: vem da palavra aposento, é um cômodo da casa, larguei minha atividade. Transmite uma idéia de que saí do movimento, estou estagnado, parado. E se ainda eu for aposentado e em depressão; estou parada em um enorme buraco, sou idosa, não tenho vitalidade e condições físicas para sair deste buraco.

– Atingi a maturidade, sou maduro. Falamos de como a maturidade é um momento vivido e não diz respeito a um status atingido. Já vi uma criança ser mais madura com seus pais e já vi uma senhora ser imatura com seu filho. O fato de ser maduro em uma determinada situação, não lhe confere uma posição social. Ser maduro não significa que a pessoa já está acabada e completa em si, como se passasse um tempo a mais, o fruto só tende a estragar e apodrecer.

Falamos sobre o futuro do Brasil, que está previsto ter um grande número de pessoas na Terceira Idade: como vocês estão inspirando os jovens? O que vocês estão fazendo da vida de vocês?

E os idosos saudosistas que vivem do passado e os jovens ansiosos que vivem do futuro? Como vivermos no tempo presente?

E por fim, fizemos uma reflexão de qual é o sentido de nossa vida: qual a direção que tomamos para o nosso viver e qual o significado que damos para ele? E como a nossa única certeza é que morreremos, somos convidados a dar também um sentido para o nosso morrer.

Obrigada, Mônica, pelo convite! Agradeço também ao grupo da Achiropita que me acolheu tão bem!

Marcela Jacob

Vivência com Padre Rufus Pereira


Dia 10/11/11

Padre Rufus Pereira, indiano, visitou São Paulo através da Canção Nova e foi convidado a celebrar uma missa na Igreja de Nossa Senhora da Penha. O Padre Roger da Canção Nova também estava presente. Pessoas simplesmente sensacionais, com dons desenvolvidos e direcionados para o bem do próximo.

Foi uma experiência muito rica viver este momento com pessoas muito iluminadas, que me proporcionaram uma vivência pessoal de fé neste dia.

Em minha experiência profissional, baseada também na filosofia chinesa, sabemos que o ser humano é um ser integrado: físico, mental, emocional, energético e espiritual. E o aspecto espiritual é tão importante quanto o físico e o emocional; e deve ser desenvolvido e estimulado da mesma forma que os outros aspectos. Somos seres em desenvolvimento e evolução; para sermos cada vez melhores e termos mais equilíbrio é importante termos um espaço em nosso cotidiano para trabalhar cada um.

E falando mais do aspecto espiritual neste momento… Este texto não tem a intenção de fazer uma apologia a uma religião específica, pois toda religião é um caminho proposto de crenças estabelecidas. Estas crenças servem como base para proporcionar ao indivíduo uma experiência de fé. É a fé que nos alimenta o aspecto espiritual, e é ela que deve ser buscada por nós. É o acreditar que existe um Deus, uma Força Maior que nos criou e tem um plano de vida por nós. É sentir esta força te tocando, acolhendo, preenchendo, impulsionando para uma direção e por vezes te curando e libertando.

É a fé que nos torna plenos, ser pleno é estar cheio, tão cheio que transborda. Como diria Deepak Chopra, em “O Efeito Sombra”, tudo que temos em nosso consciente e expressamos em nosso meio, temos o extremo oposto em nosso inconsciente, em nossa sombra, que é uma escuridão que tentamos esconder a todo custo para mantermos uma identidade. Por exemplo, se quero expressar a todos que sou “boazinha”, fazer a vontade de todos antes da minha e até algumas vezes me ferir por isso; no meu inconsciente eu teria uma sombra maldosa, uma vontade de ver o outro tropeçar e que as coisas não deem certo para ele. Deepak diz que apenas o Amor Divino, o Amor Ágape não gera sombra. E realmente, se estou pleno, transbordarei o amor ao próximo, e neste sentido o amor se torna doação, não esperando nada em troca, simplesmente por não haver necessidade.

Na Acupuntura, aprendemos que o Meridiano do Coração é a morada do Shen, morada do Espírito, e se a energia está em equilíbrio, a pessoa sente-se bem, alegre, plena. Em desequilíbrio, agitação, euforia, angústia, decepção.

Seguem abaixo alguns trechos da homilia do Padre Rufus que são referências para boas reflexões:

Qual é o fundamento de nossa fé? Deus é amor. O cristianismo é a religião do amor. E Deus nos amou dando seu único Filho para nos salvar, nos orientar, para termos vida nova e em abundância. Não colocou condições, apenas o amor”.

Deus quer que nós O chamemos de Pai e nos consideremos como irmãos. E como Pai, está sempre ao meu lado, não há solidão. Ele quer que nós sejamos melhor sempre, portanto, nos ensina como Pai.  Deus nos ensina através da Sagrada Família qual o papel esperado de cada um. O homem da família deve ser justo. Justo em grego significa aquele que faz o que é correto. A mulher deve ensinar ao filho o que deve ser feito (como na Bodas de Caná)  e orar por ele sempre aos pés da cruz. E o filho deve se orgulhar de seu pai, mesmo que seja carpinteiro, e ser obediente a eles”.
Só o amor cura. A sociedade precisa de amor, pois há muitas pessoas aprisionadas. Presas pelo medo, pela dúvida, por tristeza… E Jesus veio para salvar os pecadores: Madalena que era prostituta, Paulo que perseguia os cristãos, entre outros”.

 

Como viver mais o amor em nosso dia a dia? Como sermos plenos deste amor? A ponto de algum dia dizer: “não sou mais eu que vivo, é Cristo que vive em mim”?

Marcela Jacob

Palestra ATTA – Faculdade Guarulhos


Fui convidada pela ATTA – Associação  de Terapias Tradicionais Acupuntura – nesta segunda-feira, para acompanhar a Palestra sobre a Pós Graduação em Acupuntura, para as turmas de enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogos da FG – Faculdades Integradas Guarulhos.

Os alunos estavam bem interessados no curso e em saber de que forma este tipo de conhecimento poderá ajudá-los em suas atuações.

Foi muito bacana poder dividir com eles um pouco da minha experiência profissional e de que forma a Psicologia é associada ao tratamento de Acupuntura.

Agradeço o convite da Coordenadora da ATTA, Nilza Domingues, e estou muito feliz com esta nova parceria com a FG. Com certeza teremos muito trabalho pela frente!

Marcela Jacob

Curso de Auriculoterapia


Nesta terça-feira, mais uma turma finalizou o Curso de Auriculoterapia na Clínica!

Profissionais bem interessadas e comprometidas, foi muito gratificante ter este momento de troca com todas!

Vocês têm em mãos uma “poderosa” ferramenta para ajudar as pessoas! Foi um início no vasto conhecimento chinês sobre saúde e prevenção, utilizem isso e não deixem de aprofundar cada vez mais!

Daqui pra frente, teremos toda quinta-feira de manhã o Estágio Supervisionado! Caso alguém tenha interesse em ser atendido gratuitamente, favor entrar em contato com a Clínica para agendar seu horário.

Marcela Jacob