Saúde

Arquivo para março, 2016

Mudanças: Sedentarismo ou Pilates


A vida é feita de ciclos, renovações, novas conquistas e perdas. Todos estão sujeitos a mudanças repentinas ou planejadas. Assim como desafios no emprego, casa, relacionamentos, o corpo também está sujeito a enfrentar novos desafios e a cobrar mudanças significativas. O organismo pode dar sinais sutis, indícios de que algo está errado, ou bruscamente force o corpo a mudança, no caso de alguma lesão por exemplo.

A vida corrida nos leva a hábitos nada saudáveis como má alimentação e estresse. E se junto a esses hábitos já vier do individuo uma resistência a prática de atividades físicas e cuidados com o corpo? Segundo a organização mundial de saúde, o sedentarismo em conjunto com outros fatores é um dos responsáveis pelo aumento das taxas de doenças como AVCs, câncer e ataque cardíaco da população mundial.

Então até quando a resistência na mudança de hábitos e comportamentos irá ditar o rumo de sua vida, bem estar e saúde?

Joshep Pilates, criador do método Pilates, sofria de raquitismo e asma na infância o que o levou a criar seu método baseado em técnicas de respiração e influências na yoga, ginástica olímpica e artes marciais, o que mudou sua condição de saúde por toda a vida. Seu método proporcionou ao mundo moderno conhecer e experimentar uma técnica capaz de revolucionar o modo como nos relacionamos com nosso corpo e mente.

Por que não experimentar algo novo?

O método Pilates Postura Funcional traz toda a técnica criada por Pilates, juntamente com achados científicos atuais, para proporcionar o bem estar de cada indivíduo.

A resistência em mudar, conhecer e experimentar faz com que aquilo que mais precisemos, pareça estar longe e muito difícil de alcançar. Repense sua rotina, quantas dores você sente ao final do dia causada pela postura e carga no trabalho e vida corrida?

Permita-se mudar e perceber o quão benéfica essa mudança será para seu corpo, mente e espírito.

Fabiana Barbosa
Fisioterapeuta

Anúncios

Dia do Acupunturista


informativo aleEste mês temos uma data comemorativa muito especial para nós, terapeutas da Clínica Vitalidade Integrada, e para nossos pacientes que já tiveram a oportunidade de serem atendidos pelas técnicas da Acupuntura. Dia 23 de março é dia de comemorar o dia do Acupunturista.

Os conhecimentos da Medicina Tradicional Chinesa vêm sendo utilizados há milhares de anos para promoção, prevenção e tratamento da saúde. No Brasil, sua prática é bem mais recente, se tornando mais popular somente a partir dos anos 50.

De um modo geral, no Brasil, é mais comum que se procure a acupuntura para tratamento de alguma doença, alguma condição que provoque dor. Porém, na clínica, é comum a procura da acupuntura por busca de maior consciência corporal, integração do corpo e da mente, busca de auto-conhecimento, como nos conta uma paciente, que iniciou os atendimentos no ambulatório do curso de acupuntura e hoje é atendida na Clínica: “O quanto a acupuntura me ajudou? É difícil explicar, acho que foi a integração corpo e mente, perceber o quanto o meu lado emocional e minhas questões físicas estão relacionadas, isso foi o que me chamou mais atenção. Consegui me sentir mais inteira, me reconheci como uma só, a acupuntura consegue me integrar”.

A Acupuntura também mudou a minha forma de ver a vida. Tive meu primeiro contato no Curso de Auriculoterapia da Clínica, há alguns anos. Logo me tornei paciente e fiz o curso de pós-graduação. Hoje também sou Acupunturista. Em cada uma dessas fases pude me aprofundar eu alguns conceitos e entendimentos diferentes do mundo externo e do mundo interno. Algo que mudou muito na minha vida foi o observar e respeitar: observar o que acontece no mundo ao meu redor para saber como direcionar melhor meus esforços, para buscar meus sonhos e respeitar quando não for o momento de agir, seja pelo tempo externo ou por uma necessidade do corpo de refletir mais, de se reestabelecer, de se manter em equilíbrio. É uma busca sem fim, mas é muito revigorante continua-la. Convido a todos a começar ou continuar essa caminhada de descobrimento. Conheça a Acupuntura.

Um feliz dia do Acupunturista para todos esses profissionais! E para nossos pacientes que se colocam com confiança em nossas mãos, nosso muito obrigado!

 

Alessandra Barbosa
Acupunturista e Fisioterapeuta

O Método Pilates como Aliado na Prática da Corrida de Rua


Ivana

     Nos últimos anos o bem estar e a qualidade de vida tem se tornado cada vez mais uma prioridade para muitas pessoas, e essa busca pela saúde torna comum a procura por modalidades esportivas. Uma das mais populares é a corrida de rua, considerada atualmente um dos esportes com grande número de atletas amadores. As provas são disputadas em circuitos de rua (avenidas, estradas, etc.) com distâncias oficiais variando de 5km a 100km.

    Sendo a corrida de rua um esporte que atinge todas as idades e relativamente sem custo financeiro. Um grande número de pessoas inicia a prática por conta própria, sem orientação. A empolgação inicial juntamente com a falta de preparo (o que é muito comum) leva a lesões, causando frustração e desapontamento ao praticante.

    O ideal é que ao decidir iniciar qualquer esporte, primeiramente seja realizada uma consulta ao médico, cardiologista e ortopedista se possível. Em relação aos treinos, é necessário e essencial o acompanhamento de um professor de educação física e/ou fisioterapeuta periodicamente. Além disso, é importante realizar alguma atividade que trabalhe as diversas habilidades necessárias na corrida.

    Uma ótima opção é o Pilates, método de condicionamento físico que abrange princípios bem específicos, os quais são aplicados em todos os exercícios, como a respiração, alinhamento postural, centralização (power house = casa de força), entre outros. O método desenvolve resistência muscular, flexibilidade, mobilidade e estabilidade articular, melhora a biomecânica na corrida, evitando sobrecarga articular, consequentemente prevenindo lesões e melhorando o desempenho nas pistas, garantindo assim a permanência na atividade.

Ivana de Freitas
Fisioterapeuta

Mulher – Sexo Frágil?


         O dia internacional da mulher é um data bastante célebre na qual se relembra as lutas políticas e as conquista do sexo dito “frágil”. Contudo, esse conceitos já se transformou inúmeras vezes e vemos hoje a mulher com “n” facetas: trabalha, cuida de casa, cuida da família e se aventura em tantas outras atividades que anteriormente eram consideradas exclusivas dos homens.
Dessa forma, vemos que o aumento de atividades proporcionou a mulher que pudesse se lesionar mais. Há alguns aspectos que devemos considerar quando pensamos na reabilitação de lesões em mulheres: deve-se considerar variações anatômicas, tais como quadris mais largos, cotovelos e joelhos com angulações diferentes, e principalmente questões hormonais, uma vez que a regulação dos hormônios sexuais, como por exemplo, o estrógeno e a progesterona estão diretamente ligados ao funcionamento e manutenção dos tecidos presentes no nosso esqueleto, nos tendões e ligamentos. Não é incomum, por exemplo, que mulheres mesmo no início da gestação apresentem queixas de dor lombar decorrentes das alterações da regulação de estrógeno e progesterona, mesmo que sem o incremento de peso corpóreo.
Também, a mulher quando atinge o climatério, no qual há uma importante diminuição da produção de estrógeno, tenha que se atentar ao funcionamento do esqueleto, já que esse hormônio é fundamental para a manutenção de bons níveis de cálcio nos ossos. Eventualmente, deve-se utilizar suplementação deste mineral na dieta e manter-se sempre ativa para também estimular a sua fixação.
Por isso, mulheres, não se sintam desamparadas! Acredito que somos tão fortes e tão capazes quanto qualquer outro! E se temos este corpo, e corpo que é considerado como o mais belo pelo sexo oposto, tratemos de cuidar dele com o cuidado e atenção que ele merece! Feliz dia Internacional da mulher!

Lina Cadamuro
Fisioterapeuta