Saúde

A respiração é essencial para vida, pois faz parte das necessidades fisiológicas do ser humano. O oxigênio que respiramos é indispensável para liberar a energia proveniente dos alimentos, e assim conseguimos suprir nossas necessidades fisiológicas.

Para que aconteça o processo da respiração, é necessária a ação do diafragma, um músculo localizado logo abaixo dos pulmões. Quando contraído, o diafragma aumenta a cavidade torácica e, com isso, diminui a pressão ao redor dos pulmões. Com a pressão do entorno diminuída, os pulmões conseguem se expandir, e a sua pressão interna fica menor (mais negativa), fazendo com que o ar entre devido à diferença entre a pressão externa – meio ambiente – e interna. Este processo é chamado de inspiração. Quando o diafragma relaxa, a cavidade torácica diminui, aumentando a pressão em volta dos pulmões, o que faz com que o ar seja empurrado novamente para fora.

43220035-Human-Diaphragm-Anatomy-Stock-PhotoAlém disso, o diafragma participa de maneira importante em outros processos fisiológicos, como, por exemplo, a digestão dos alimentos. Isso ocorre por causa da pressão que ele causa no abdômen ao contrair-se, que auxilia a movimentação da comida pelo sistema digestório. Os movimentos do diafragma também são importantes para tosse, espirro, parto e defecação.

Outra ação importante do diafragma é sobre os sistemas circulatórios de baixa pressão, ou seja, sistemas venoso e linfático. Estes sistemas são responsáveis pelo transporte dos produtos metabólicos de excreção e, por possuírem paredes muito finas e não contarem com a força da ação de bombeamento do coração – diferente das artérias, dependem do sistema musculoesquelético para exercer sua ação propulsora. Sabemos que os músculos das extremidades contribuem muito para essa atividade, porém a principal bomba dos sistemas de baixa pressão é o diafragma, que, por estar ligado de maneira extensa ao sistema musculoesquelético, é capaz de modular a pressão interna do tórax, fornecendo uma ação de sucção sobre o retorno venoso e linfático.

Justamente por esta extensa ligação entre o diafragma e o sistema musculoesquelético, principalmente no que diz respeito a costelas, esterno e coluna, qualquer problema ligado a este músculo pode acarretar sérios problemas posturais e vice-versa. Desta forma, vemos que o diafragma é importante também para uma postura adequada.

Por essas e outras razões, o diafragma não deve ser esquecido, e sim tratado como qualquer outro músculo do organismo. Deve ser cuidado e até treinado por meio de exercícios respiratórios e posturais como, por exemplo, o Pilates, no qual a respiração é tratada como fundamental, não só para uma boa postura, mas também para uma boa qualidade de vida.

Fernando Pripas

Fisioterapeuta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: