Saúde

Arquivo para a categoria ‘Filho’

O Método Rolf para Bebês e Crianças


baby-390555_1280

O método Rolf de Integração Estrutural é uma terapia manual que trabalha com a educação postural e do movimento através da organização das fáscias e do tecido conjuntivo. O resultado do trabalho que se dá por manipulação, e maior integração, flexibilidade e possibilidade do estabelecimento de uma nova ordem. Com isso, facilita-se a organização do corpo na posição vertical e na sua relação com o campo gravitacional.

Partindo do princípio de que o corpo é uma estrutura muito maleável e com facilidade de deformar perante as exigências posturais do ambiente, podemos afirmar que muito provavelmente todos nós nascemos com assimetrias, encurtamentos e imperfeições funcionais além das características geneticamente herdadas. Um bebê, pelo simples fato de ter permanecido no útero em determinada posição ou com restrições de movimento ao final da gestação, pode apresentar uma condição desfavorável para um desenvolvimento postural equilibrado, movimentação livre e bilateral.

girl-403511_1280As condições de nascimentos assim como os estímulos recebidos durante a primeira fase da infância que antecede a conquista da verticalidade e do andar podem definir a facilidade e o equilíbrio com o qual aquela criança se desenvolverá.

Geralmente tomamos consciência e procuramos ajuda para dificuldades posturais somente na idade adulta ou na existência de algum problema mais sério ou visivelmente importante.

Uma avaliação de um profissional apto a reconhecer assimetrias, movimentos incompletos ou executados com extremo esforço podem ser de grande ajuda. A intervenção educacional no início da vida, pode corrigir disfunções, modificando hábitos posturais inadequados antes do estabelecimento de um padrão muito forte e desequilibrado.

Pode-se dizer que quanto antes iniciarmos o trabalho com o método Rolf, mais equilibrado, livre e econômico será o movimento daquela criança.

Pediatras, pais e professores são as pessoas que ao observarem o comportamento do bebê e seu desenvolvimento podem encaminha-lo a um profissional da integração estrutural.

Por Silvia Serber

Terapeuta Ocupacional formada pela Universidade de São Paulo e Profissional do Método Rolf de Integração  Estrututural pela Guild for Structural Integration- CO USA.

 

 

Anúncios

A INFORMAÇÃO DURANTE A GESTAÇÃO


pregnant-woman-1130612_1920.jpg

Aposto que as mulheres gestantes já ouviram todo tipo de história, lenda, fábula etc. Duvido que ao cruzar com uma gestante, você não tenha se lembrado de alguém que conheceu, alguém que passou por algo fantástico neste momento, alguém que precisou de ajuda e assim por diante. É um momento de marco e que nos remete a nossa própria história. Contudo, também é um período, de certa forma, místico que rodeia os anseios da mulher. Acredito que seja inevitável que a gestante não se questione sobre o que está sentindo:” Será que é normal?!”, “Isso é permitido?!”, “Será que pode?!”.

Na era digital, geralmente, recorremos ao Dr. Google (que tem respostas para tudo) e nem
sempre o resultado é positivo. Como profissional da saúde e pregnant-woman-1512962_1920.jpgque lida com gestantes, fico feliz em ver uma série de informações e debates agora à disposição na rede. Entretanto, é importante lembrar que não há fórmulas mágicas, tão pouco métodos infalíveis. A gestação não é uma receita de bolo. Cada mulher vem de um lugar diferente: que teve uma família grande ou com poucos irmãos ou que foi criada pela avó, que estuda, que trabalha no ramo financeiro ou que é que tem seu ateliê em casa, que faz patinação ou malha pesado e que possa gostar de cozinhar por hobbie etc.

pregnant-woman-1575263_1920.jpgA questão é que não há informação boba ou queixa que não seja queixa. Cara gestante, caso algo te incomode ou você sinta dúvidas, não hesite em conversar com seu médico ou profissional da saúde que a assiste. O período pré-natal, além de ser o momento de garantir um bom acompanhamento da sua saúde e a de seu bebê, é também o período para você poder falar das questões que rodeiam a SUA maternidade. Desfrute-o! E caso, possamos ajudar, estamos por aqui!

 

Por Lina Cadamuro

Puerpério: viva mundo novo!


newborn-659685_1920O pós parto costuma ser um período no qual se espera que com o fim do peso da barriga haja também uma leveza e, enfim, a realização da maternidade. Contudo, os desafios e as mudanças estão apenas começando.

Da mesma forma como os hormônios se alteram durante a gestação, se espera que haja uma queda brusca de alguns deles no período pós parto. Dessa forma, o corpo da puérpera pode estar mais frágil tanto fisicamente como emocionalmente.

Ao contrário do que é mostrado nas revistas, quando famosos e celebridades passeiam pela praia com seus bebês, não se imagina pelo que se passou! Claro que há muito amor envolvido e que se trata de um momento único e muito especial, mas os entendimentos e acertos nem sempre ocorrem de maneira imediata.

Pela dificuldade das mamães de se deslocarem até a Clínica, passei a acompanhá-las em casa e vi uma gama de possibilidades: são tantos os relatos como as dúvidas que surgem nesse momento que percebi que este período demandava uma atenção totalmente especial! As dúvidas podem surgir desde questões mais práticas, mas também carregam os anseios e vontade de quem acabou de iniciar um novo ritual: adaptação a amamentação, rotina de cuidados do bebê, novas relações familiares etc.

Costumo dizer que não há receita de bolo para isso e que tudo depende. E depende mesmo! baby-1150109_1920Colocar alguns parâmetros de bom e ruim nesse momento podem não ajudar, já que podem fragilizar os pais e fazê-los sentirem-se incompetentes ou sem jeito para lidar com tais questões.

Nesse momento, recomendo um filme em cartaz atualmente nos cinemas. Chama-se “O Começo da Vida”; um documentário dirigido por Estela Renner que retrata os primeiros 1000 dias de vida de uma criança, abordando tanto as questões de desenvolvimento como os desafios e sentimentos envolvidos por parte dos pais.

Por aqui, na Vitalidade Integrada, continuamos nos dispondo a compartilhar este momento: que seja com algumas agulhas de acupuntura, exercícios abdominais, cuidado com os seios e orientações ergonômicas na

amamentação ou mesmo com uma visita e com uma conversa para ouvir as novidades e anseios! Seja bem vindo mundo novo!

Lina Cadamuro

De repente Mãe!


De repente eu estava grávida!

dia das maes
Um turbilhão de emoções aflorando de uma só vez, me senti dentro de um liquidificador. As primeiras doze semanas, as mais loucas e enjoadas da minha vida. E agora, o que comer? O que pensar? E meu pilates? Não podia continuar treinando sozinha!  Agora eu tenho um serzinho dentro do meu “centro de força”. Procurei a orientação da minha amiga especialista em gestantes, Lina Cadamuro. Choramos juntas de emoção!
Vamos colocar em prática o que ensinamos! Foram exatamente 26 semanas de encontros semanais, praticando o pilates, aquele que ensino e prático há mais de oito anos, de uma forma diferente….com suavidade e força, com mais paixão e vigor, com respeito ao serzinho, e colocando o core para trabalhar mais ainda. E aquele dia em que a barriga pesava, tinha um exercício para aliviar a dor, e aquele dia em que eu estava com pique total, foi o momento de pensar, qual tipo de parto eu queria.
Vamos tentar o parto normal? E assim seguiu até onde meus quadris e pernas e coração pediram para descansar….só em pensamento, por que o pilates na bola foi indispensável no dia do trabalho de parto!
Começaram as contrações ritimadas, Lina, o que eu faço? Descanso? Não: senta na bola e levanta da bola! Caminha, agacha e levanta, contrai e solta! Respira… e dia 8 de setembro de 2015 as 20h21, de parto normal, ganhei meu melhor e maior presente, pequenino Vinicius.
Pilates, como você foi fundamental na minha vida, no momento mais importante dela. Meu primeiro dia das mães ♡ Feliz Dia das Mães!

Mônica Oliveira