Saúde

Arquivo para a categoria ‘Paz Interior’

O Inverno na Perspectiva Chinesa


“Inverno está chegando…
Mãos e pés congelados?
Vontade de ficar um pouco mais na cama, debaixo do cobertor…
Dá mais preguiça, mais fome”…

Tudo isso é muito pertinente nesta estação do ano!

O que acontece com as árvores neste momento? As folhas e os frutos já se foram, os galhos permanecem. Se olharmos para algumas árvores, teremos a sensação de que estão mortas.
    
E os ursos? Hibernam!!!
Dia 15 de maio iniciou o Inverno, de acordo com os cálculos da Acupuntura (considerando as cinco estações do ano). Isso significa que há energia de inverno disponível externamente para nós acessarmos, ou seja, energia de recolhimento, de descanso e de repouso.
Se o mundo externo exigir muito agito, muitas atribuições, poderemos entrar em desequilíbrio mais facilmente.
Esta energia de repouso não é a toa! Existe uma função, a função do inverno!

Unindo todas estas imagens comentadas, é um período propício para introspecção, às vezes é tanto sono e recolhimento, que pode parecer “morte”, seja pelo desânimo, ou falta de eficácia, ou pela morte daquilo que é conhecido, que já foi vivido, é uma introspecção para desligarmos daquilo que foi vivido na primavera que passou, para nos abrirmos para a próxima. É um período de concentração de energia no sono e na fome, para usarmos a energia na reflexão das nossas verdadeiras vontades e desejos.
Na Acupuntura, sabemos que tudo tem a energia Yin e Yang, e como foi falado a cima que a árvore possivelmente está morta (yin), na verdade, se olharmos bem para ela, veremos também que dentro pulsa a vida (yang)! A vida que surgirá na próxima primavera. É este pulsar que ocorre dentro de nossos corações nesta etapa.

A questão que fica é: o que eu realmente quero para minha vida neste momento? Como usar este inverno para me aproximar de minhas genuínas aspirações? 

Nem sempre conseguimos estar com nossas vidas em sintonia com as estações do ano. Se você já está vivendo a primavera (novos projetos) em pleno inverno, apenas significa que você pode desgastar mais energia pessoal, e para isso, é importante assumir alguns cuidados adicionais.
Mas se não está claro para você qual estação do ano está vivenciando, experimente se conectar com este inverno de uma forma diferente, e acessar estas simbologias dentro de você!
“Eliminando” o que há de “velho” em você e se permitindo questionar qual vida quer brotar para a próxima primavera!?
   
Neste momento, inclusive a alimentação sofre transformação! Como é um momento de maior esgotamento de energia, então vale dar importância a alimentos nutritivos, evitando alimentos crus que podem resfriar ainda mais o corpo. Sugestões: chás, sopas, feijões, alho, gengibre, grãos integrais e vegetais de raízes.

Marcela Jacob

Anúncios

A Respiração no Pilates


Inspira, expira, não pira!!

info adriana1

A Respiração no Pilates

Hoje em dia, muito se fala na importância da respiração para o relaxamento, redução do estresse, melhora do raciocínio e da qualidade do sono. Muitos exercícios de meditação e yoga são baseados na respiração.

Joseph Pilates, em sua infância, sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Influenciado pelo pai ginasta, pela mãe naturopata e com muito estudo, se dedicou à melhora da sua saúde e força, sendo que as técnicas respiratórias foram fundamentais para o desenvolvimento de suas aptidões físicas.

Segundo Joseph Pilates, “Respirar é o primeiro e o último ato da vida”. A respiração tem a finalidade de limpar a corrente sanguínea através da oxigenação, reabastecendo o organismo com ar fresco e expulsando os gases nocivos. Ela deve ocorrer a partir de inspirações e expirações completas e tem papel importante na execução dos exercícios, sendo a respiração adequada um dos princípios do Pilates.

adriana 2

É comum os pacientes/alunos iniciantes de Pilates terem dificuldade em coordenar a respiração com a execução dos exercícios, muitas vezes a respiração fica curta, e é difícil respirar corretamente. Muita calma nessa hora! Com o treino, fica fácil perceber que a respiração é uma verdadeira aliada à melhora do desempenho nas atividades. A respiração auxilia na contração dos músculos do core ou caixa de força, auxiliando a estabilização da coluna e prevenindo dor e lesão. “Portanto, acima de tudo, aprenda a respirar corretamente” e bom treino!

Adriana Elisa Sellmer
Fisioterapeuta

De repente Mãe!


De repente eu estava grávida!

dia das maes
Um turbilhão de emoções aflorando de uma só vez, me senti dentro de um liquidificador. As primeiras doze semanas, as mais loucas e enjoadas da minha vida. E agora, o que comer? O que pensar? E meu pilates? Não podia continuar treinando sozinha!  Agora eu tenho um serzinho dentro do meu “centro de força”. Procurei a orientação da minha amiga especialista em gestantes, Lina Cadamuro. Choramos juntas de emoção!
Vamos colocar em prática o que ensinamos! Foram exatamente 26 semanas de encontros semanais, praticando o pilates, aquele que ensino e prático há mais de oito anos, de uma forma diferente….com suavidade e força, com mais paixão e vigor, com respeito ao serzinho, e colocando o core para trabalhar mais ainda. E aquele dia em que a barriga pesava, tinha um exercício para aliviar a dor, e aquele dia em que eu estava com pique total, foi o momento de pensar, qual tipo de parto eu queria.
Vamos tentar o parto normal? E assim seguiu até onde meus quadris e pernas e coração pediram para descansar….só em pensamento, por que o pilates na bola foi indispensável no dia do trabalho de parto!
Começaram as contrações ritimadas, Lina, o que eu faço? Descanso? Não: senta na bola e levanta da bola! Caminha, agacha e levanta, contrai e solta! Respira… e dia 8 de setembro de 2015 as 20h21, de parto normal, ganhei meu melhor e maior presente, pequenino Vinicius.
Pilates, como você foi fundamental na minha vida, no momento mais importante dela. Meu primeiro dia das mães ♡ Feliz Dia das Mães!

Mônica Oliveira

A Paz Reside Dentro de Você


Fe e Ma paz esta em voce

“Não é o mundo que precisa de paz, são as pessoas. Quando as pessoas estiverem em paz, o mundo estará em paz.” Prem Rawat

 

No dia 17 de abril, tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente o Prem Rawat Marahaji em uma palestra aqui em São Paulo. Durante uma hora, Rawat trouxe palavras profundas, que provocaram muitas reflexões, em nós e acreditamos que nas centenas de pessoas que estavam compartilhando aquele momento conosco.

Prem Rawat viaja o mundo todo realizando um trabalho maravilhoso sobre a paz, desde seus 8-9 anos, tem uma vida de doação ao que considera a sua missão de vida. Seguem abaixo algumas reflexões modeladas sobre o que vivenciamos.

Você poderia estar agora fazendo qualquer coisa, mas escolheu estar aqui, lendo algo sobre paz.

Já parou para pensar “Quem é você? Do que você é feito? Do que é constituída a raça humana?” Poderia responder: “Oxigênio, hidrogênio, carbono, fósforo, nitrogênio e assim por diante”. Porém… “É isso que você vê”?

Mesmo sendo constituídos disso, o que sabemos é que nós desejamos ser felizes. Mesmo que consumíssemos muita felicidade, mesmo que todos nossos sonhos fossem realizados, mesmo que você tivesse tudo o que deseja… Você sempre continuaria aspirando a felicidade, isso é o que você deseja e aspira.

Quanto mais desejamos ser felizes, mais triste ficamos, mais ansiedade temos, mais temos que batalhar. Desta forma, ficamos presos numa rede como peixes, nesta rede de desejos e de buscas.

Algumas pessoas querem ir para o céu. Por que querem ir lá e não para o inferno? Se o céu é melhor, então por que que não morremos agora? Por que queremos estar vivos? Como seria se vivêssemos o céu agora, aqui na Terra? O que é se sentir vivo?

Será que olhamos para o nosso coração, como morada do nosso divino, o qual converso com ele diariamente, com o qual exerço a minha gratidão sobre o dom da vida.  O meu coração é a minha coragem. O que estou fazendo com a minha vida? Na minha vida eu quero sentir alegria, como uma criança.

O que o meu coração está me dizendo todos os dias?

Estando em paz comigo mesma diariamente.

Como seria se você sentisse agora o seu coração cheio de gratidão? Sentir gratidão aqui, neste exato momento que você está lendo, apenas por estar vivo, respirando. Como é uma bênção estar respirando. Sentir gratidão pelo que possui aqui e agora, sem querer mais, sem sentir necessidade de algo a mais ou falta de coisa alguma.

Além destes questionamentos pessoais de vivência de paz interior, ele trouxe reflexões profundas sobre o que estamos fazendo com o nosso mundo, dentro dos nossos desejos. Muitas vezes queremos uma coisa para comer e vamos atrás custe o que custar. Por exemplo, gostamos de comer uma torrada de café da manhã, ou massa de almoço. Você já parou para pensar o que foi necessário para essa comida chegar a sua casa? Por quantos processamentos o trigo passou, a máquina que esquenta o pão, o quanto de plástico, química, mão de obra estão envolvidos nisso? O quão insustentável é isso? Quanta poluição é criada com isso? Sendo que seríamos capazes de sobreviver com o que a natureza produz…

“Meu compromisso é com a paz . Eu quero ver a dança de paz no coração de cada ser humano. A paz é uma coisa real. A paz reside no coração de cada ser humano. A paz tem de emanar de você.”  Prem Rawat.

Fernanda Jacob e Marcela Jacob