Saúde

Arquivo para a categoria ‘Pilates’

Pilates no Esporte


pilates-no-esporte-iiPara chegar às Olimpíadas, atletas de alto rendimento encaram uma preparação puxada, com treino específico, musculação, alimentação regrada e… Pilates!

Cada vez mais o Pilates é procurado por atletas, visando melhorar o rendimento na prática esportiva e prevenir lesões. Competidores das mais variadas modalidades como taekondo, rugby, natação e vôlei procuram complementar seus treinos com Pilates no Brasil e no mundo.

 

Pilates nas Olimpíadas

Entre alguns medalhistas das Olimpíadas Rio 2016 que são praticantes de Pilates, podemos encontrar Missy Franklin, atleta americana de natação que ganhou ouro no revezamento 4X200 livre, o britânico Andy Murray, medalha de ouro no tênis e a americana Kerri Walsh, medalhista de bronze no vôlei de praia. Entre atletas brasileiros, Julia Vasconcelos, lutadora de taekondo na categoria até 57Kg e a dupla Lara Teixeira e Nayara Figueira do nado sincronizado também praticam o Pilates para complementar seus treinos.

 

Benefícios para Atletas

pilates-no-esporteA prática do Pilates traz inúmeros benefícios para os atletas, como fortalecimento muscular global e do CORE, com melhora da potência e resistência muscular, melhora da flexibilidade, equilíbrio e coordenação, reduzindo as chances de lesão muscular, melhora da capacidade respiratória e alongamento e relaxamento muscular, importante para a recuperação do atleta no pós-treino. O treino com Pilates é realizado de forma específica e respeita os gestos esportivos e as demandas de cada atleta e sua modalidade.

 

Pilates no Esporte 

Mas é claro que não é apenas para os atletas olímpicos que o Pilates traz benefícios. Seja para um praticante de corrida de rua, para um futebol com os amigos, uma dança de salão, o importante é estar bem com o que te faz bem! O Pilates é para todos e faz bem para o corpo e para a alma!

 

Por Adriana Sellmer

 

Diafragma: um músculo injustamente esquecido


A respiração é essencial para vida, pois faz parte das necessidades fisiológicas do ser humano. O oxigênio que respiramos é indispensável para liberar a energia proveniente dos alimentos, e assim conseguimos suprir nossas necessidades fisiológicas.

Para que aconteça o processo da respiração, é necessária a ação do diafragma, um músculo localizado logo abaixo dos pulmões. Quando contraído, o diafragma aumenta a cavidade torácica e, com isso, diminui a pressão ao redor dos pulmões. Com a pressão do entorno diminuída, os pulmões conseguem se expandir, e a sua pressão interna fica menor (mais negativa), fazendo com que o ar entre devido à diferença entre a pressão externa – meio ambiente – e interna. Este processo é chamado de inspiração. Quando o diafragma relaxa, a cavidade torácica diminui, aumentando a pressão em volta dos pulmões, o que faz com que o ar seja empurrado novamente para fora.

43220035-Human-Diaphragm-Anatomy-Stock-PhotoAlém disso, o diafragma participa de maneira importante em outros processos fisiológicos, como, por exemplo, a digestão dos alimentos. Isso ocorre por causa da pressão que ele causa no abdômen ao contrair-se, que auxilia a movimentação da comida pelo sistema digestório. Os movimentos do diafragma também são importantes para tosse, espirro, parto e defecação.

Outra ação importante do diafragma é sobre os sistemas circulatórios de baixa pressão, ou seja, sistemas venoso e linfático. Estes sistemas são responsáveis pelo transporte dos produtos metabólicos de excreção e, por possuírem paredes muito finas e não contarem com a força da ação de bombeamento do coração – diferente das artérias, dependem do sistema musculoesquelético para exercer sua ação propulsora. Sabemos que os músculos das extremidades contribuem muito para essa atividade, porém a principal bomba dos sistemas de baixa pressão é o diafragma, que, por estar ligado de maneira extensa ao sistema musculoesquelético, é capaz de modular a pressão interna do tórax, fornecendo uma ação de sucção sobre o retorno venoso e linfático.

Justamente por esta extensa ligação entre o diafragma e o sistema musculoesquelético, principalmente no que diz respeito a costelas, esterno e coluna, qualquer problema ligado a este músculo pode acarretar sérios problemas posturais e vice-versa. Desta forma, vemos que o diafragma é importante também para uma postura adequada.

Por essas e outras razões, o diafragma não deve ser esquecido, e sim tratado como qualquer outro músculo do organismo. Deve ser cuidado e até treinado por meio de exercícios respiratórios e posturais como, por exemplo, o Pilates, no qual a respiração é tratada como fundamental, não só para uma boa postura, mas também para uma boa qualidade de vida.

Fernando Pripas

Fisioterapeuta

Esporte na Infância


Cada vez mais cedo, as crianças estão sendo bombardeadas de atividades extra-escolares para fazer: inglês, informática, dança, teatro e é claro, os mais variados esportes!

A prática de atividade física deve sim ser incentivada desde cedo, principalmente nos tempos de hoje, onde o videogame e a internet estão tornando todos mais sedentários…

Porém a prática esportiva para crianças deve ser muito controlada, pois o organismo de uma criança não tem a mesma resposta à atividade física que o de um adulto. Sendo assim, a frequência e intensidade de cada um deles deve ser prescrita por um profissional da área. Além disso, a somação de muitos esportes e/ou a técnica incorreta durante os treinos podem gerar lesões por sobrecarga desde cedo.

Alguns esportes também não devem ser iniciados por crianças muito novas, que ainda não tem capacidade física e até psicológica para realizá-los de forma saudável.

Crianças devem sim brincar, correr, pular, nadar… estimula a criatividade, coordenação motora, memória, e até já foi comprovado que melhora as notas na escola! Mas a pressão psicológica e os treinos em excesso não devem fazer parte do universo infantil!

Se você quer que seu filho pratique algum esporte, procure um profissional da área, que sabe qual o melhor exercício para a faixa etária em que ele se encontra!

Denise Pripas

Professora de Pilates Postura Funcional

A experiência de conhecer uma anciã de Joseph Pilates


lolita teaser  Lolita San Miguel tem 81 anos de idade e 57 de prática do Método chamado inicialmente de Contrologia. Hoje, estes exercícios estão largamente difundidos em todo o mundo, mais conhecido simplesmente como Pilates. Eu, no auge dos meus 29 anos e com 5 de Pilates (e acreditando estar em plena forma), imaginei que seria uma experiência enriquecedora. Contudo (não é ideia de contraposição), suei, tremi, me afligi com um possível erro na linha dos dedos dos pés!!!!
Ela chegou sorridente, tranquila. Sentou-se e começou a nos contar sobre as rotinas, o dia-a-dia do que era trabalhar com Joseph Pilates. Imagine?! Saber dos detalhes, de como ele acreditava que deveria ser o posicionamento do punho, por exemplo, suas histórias, como gostava de seu café etc. Num tempo em que a ciência do exercício caminhava ainda lenta e que pouco se sabia sobre conceitos de biomecânica como o Core, ele destrinchava em cada um de seus alunos o potencial de cada movimento! E que lindo! Fazer ciência com as próprias mãos!
Lolita também nos contou que a guerra foi de fundamental importância para o desenvolvimento desta técnica, de como condições adversas e a privação de recursos podem nos mostrar outras formas de enxergar o mundo!
Depois de dois dias intensos, muitos rolamentos, hundreds e teasers acordei completamente dolorida, mas com a sensação de total renovação! Que este legado não se perca e que o espírito de Joe (carinhosamente chamado assim por Lolita) caminhe sempre conosco!

lolita retrato
Lina Cadamuro

Parkinson e Pilates: O Pilates também é para você!


park  A busca por uma melhor qualidade de vida está cada vez maior, as pessoas estão mais preocupadas com sua saúde e estilo de vida e nesse momento bate aquela dúvida do que fazer, como começar e onde procurar.
Uma outra questão que também pode surgir, se a pessoa tiver alguma patologia instalada, com a condição física que se tem, pode-se praticar atividade física? Com essa dúvida, o medo de não saber com quem fazer e o que procurar, pode impedir que algo novo a alcance e essa pessoa não procure ajuda.
O método Pilates Postura Funcional age no ganho de mobilidade, coordenação, controle de movimentos, equilíbrio, respiração e força. Procurar um profissional que tenha especialização em fisioterapia neurológica e com a experiência no método Pilates é bem importante, para ter confiança no trabalho e alcançar resultados no tratamento.
O mal de Parkinson atinge mais de 200 mil pessoas no Brasil, essa doença tem como características, rigidez global e principalmente em coluna vertebral, tremores em áreas especificas ou até mesmo generalizados, diminuição da coordenação, lentidão e dificuldade na realização dos movimentos assim como alterações respiratórias e na fala.
Posso dizer que a minha experiência com a aplicação do Pilates na fisioterapia neurológica é benéfica a todos e transmite o quão importante é promover o bem estar e o equilíbrio.

Fabiana Barbosa

O indivíduo como um todo: trabalhando corpo, mente e espírito.


pilates clinico  Muitos profissionais da saúde, como eu, já devem ter se deparado com casos de pacientes que fogem do típico caso “físico”. Pacientes que demonstram ter nos motivos de suas dores muito mais do que causas mecânicas.
Esses pacientes devem nos fazer lembrar que devemos considerar que todo indivíduo necessita de bem estar físico, psíquico e social para ter saúde. Portanto, devemos focar nosso olhar além do sinal e sintoma físico. Devemos nos lembrar de que, além disso, nós também somos mente e espírito, um ninho de sentimentos e emoções.
E como ter a real certeza de que o nosso paciente/aluno está participando ativamente em sua melhora?
Devemos antes de tudo incentivar essa pessoa à, primeiramente, olhar para dentro de si. Fazer com que sinta que aquele é seu momento. Torná-lo ciente de que o caminho para o bem estar e a felicidade, é justamente manter o foco em si mesmo.
Além do conhecimento acadêmico devemos ter em mente o quanto devemos ser sensíveis ao lidarmos com a vida humana. E isso começa em nós, é um desafio que devemos nos propor para que possamos transmitir ao outro.
Uma ferramenta muito abrangente para lidar com o corpo, a mente e o espírito é o Método Pilates, onde a concentração é um dos princípios mais importantes, pois sem ele nenhum outro pode ser efetivamente trabalhado. Sem concentração não é possível, por exemplo,  respirar adequadamente, manter o equilíbrio, a centralização, manter a fluidez.
Então é nessa concentração para atingir o melhor desempenho que o paciente/aluno direciona sua mente em si. Conhece seu corpo, suas limitações e, consequentemente com esse trabalho interior, começa a entender que trabalhar seu espirito é essencialmente voltar seu olhar para dentro de seu próprio corpo.
Joseph Pilates dizia que o corpo é nosso bem maior, pois ele guarda e reflete nossa alma. Ele enfatizava a concentração, o estar presente na prática, ou seja, valorizar o seu momento. Portanto, estar bem consigo mesmo é o caminho para a felicidade e consequentemente estar em sintonia com o mundo ao seu redor.

Ivana Freitas

Pilates – Realização Profissional


Hoje, gostaria de fazer um depoimento, contando meu caminho profissional e algumas escolhas importantes que fiz para me sentir realizado profissionalmente.

Meu nome é Fabio, sou fisioterapeuta com especialização em reabilitação motora, principalmente postura, utilizando a técnica Pilates (Contrologia).

Iniciei minha vertente profissional na área da Fisioterapia em 2007, através da reabilitação motora em doenças neurológicas. Para isso estudei a fundo o funcionamento de todo sistema nervoso, que comanda nossos movimentos e também todas as possíveis alterações.

Porém sentia que todo esse aprendizado teórico não me era suficiente, pois não bastava a teoria, faltava o manejo dessas doenças na prática.

Por indicação de uma colega conheci a Maria Fernanda Jacob e a Equipe Pilates Postura Funcional no ano de 2010, pois com esta equipe eu teria um suporte diferenciado em busca do conhecimento que eu necessitava. Porém minhas expectativas foram ultrapassadas.

Além do conhecimento na área do Pilates, preenchendo minha necessidade para auxiliar nos atendimentos dos pacientes que eu tratava, pude agregar toda bagagem teórica do conhecimento do funcionamento do sistema nervoso. Além disso, despertou em mim um lado empreendedor que eu desconhecia.

Tive o suporte necessário para abrir minha empresa, Studio Ribeirão -Fisioterapia e Pilates, há quase 4 anos e só posso agradecer a toda Equipe PPF por ter me dado esse suporte e também dizer que tenho orgulho de fazer parte desta Equipe como um dos professores do Curso de Formação em Pilates e seus cursos de educação continuada, trazendo minha experiência, formando novos profissionais e ajudando os alunos dos cursos a desenvolver esta habilidade empreendedora na área do Pilates.

Hoje me sinto realizado profissionalmente, mas com a certeza de que ainda vem muito trabalho pela frente!!!

Fábio Vicentine