Saúde

Arquivo para a categoria ‘Equilibrio’

TREINAMENTO FUNCIONAL agora também na Vitalidade Integrada


img-20160926-wa0005

A Clínica Vitalidade Integrada conta com o serviço de Treinamento Funcional como atividade posterior aos trabalhos de fisioterapia e também aos interessados em praticar atividade física e condicionamento.

Pode-se dizer que o principal objetivo do Treinamento Funcional é tornar o corpo humano uma máquina de locomoção eficiente, sendo o foco de treinamento, a melhora do desempenho dos movimentos. Na sala de aula, os exercícios de funcional são voltados para a mobilidade e estabilidade articular e, como consequência, melhora na eficiência de esportes e prevenção-redução de lesões.

Além da diversidade dos exercícios, há uma relevante atenção com a região do CORE ou centro de força do corpo, composta pelos músculos que tem função crucial para manter o centro do nosso corpo estável e flexível ao mesmo tempo. O domínio deste centro tem como efeito uma cintura mais delgada, um abdômen mais definido e uma melhora considerável da fisiologia visceral (órgãos internos), além de uma postura mais correta e forte.

O Treino Funcional proposto é voltado para qualquer pessoa, além de praticantes e atletas de esportes com prancha, esportes de aventura e ao ar livre.

Recomenda-se a avaliação do movimento funcional (FMS) antes do ingresso dos treinos. Todas as aulas são orientadas e ministradas por profissionais de educação física.

Por Daniela Paiva

Na Vitalidade Integrada você encontra opções de horários no período da manhã, tarde e noite, com turmas reduzidas e profissionais especialistas na área.

Venha nos conhecer em uma aula experimental!

Vitalidade Integrada – Treino Funcional

Rua Purpurina, 272 – Espaço Bambu – Vila Madalena – São Paulo/SP

Telefone: (11) 2495-1239 ou (11) 96608-0660

contato@vitalidadeintegrada.com.br

Anúncios

Parkinson e Pilates: O Pilates também é para você!


park  A busca por uma melhor qualidade de vida está cada vez maior, as pessoas estão mais preocupadas com sua saúde e estilo de vida e nesse momento bate aquela dúvida do que fazer, como começar e onde procurar.
Uma outra questão que também pode surgir, se a pessoa tiver alguma patologia instalada, com a condição física que se tem, pode-se praticar atividade física? Com essa dúvida, o medo de não saber com quem fazer e o que procurar, pode impedir que algo novo a alcance e essa pessoa não procure ajuda.
O método Pilates Postura Funcional age no ganho de mobilidade, coordenação, controle de movimentos, equilíbrio, respiração e força. Procurar um profissional que tenha especialização em fisioterapia neurológica e com a experiência no método Pilates é bem importante, para ter confiança no trabalho e alcançar resultados no tratamento.
O mal de Parkinson atinge mais de 200 mil pessoas no Brasil, essa doença tem como características, rigidez global e principalmente em coluna vertebral, tremores em áreas especificas ou até mesmo generalizados, diminuição da coordenação, lentidão e dificuldade na realização dos movimentos assim como alterações respiratórias e na fala.
Posso dizer que a minha experiência com a aplicação do Pilates na fisioterapia neurológica é benéfica a todos e transmite o quão importante é promover o bem estar e o equilíbrio.

Fabiana Barbosa

“Os Gritos do corpo são as mensagens das emoções” (Michael Odoul)


  Durante um pouco mais de mês sofri com uma tosse que não sabia a causa, não era gripe, não era alérgica, aparecia somente ao deitar e ao comer alguns determinados alimentos (mas até então eu não havia me atentado a isso).
Depois de um mês tossindo, e de ter tomado 3 xaropes inteiros, resolvi ir a um otorrinolaringologista, amigo da família, que me examinou e disse que não tinha nada, nem em pulmão e nem em vias aéreas superiores. Foi aí que ele me perguntou se eu tinha algum “problema” de estômago, na hora lembrei que há menos de um ano fui diagnosticada com esofagite, e na época fiz o tratamento medicamentoso e alimentar, ele me disse que essa tosse era reflexo dessa esofagite (junto com refluxo) e que teria que voltar a tomar os remédios e fazer uma dieta alimentar rigorosa. No mesmo dia liguei para o gastro (que me acompanha) que me orientou da mesma maneira.
refluxo Um pouco antes de procurar um médico, duas profissionais (fisioterapeutas, uma acupunturista e outra osteopata) que trabalham comigo fizeram perguntas diretas sobre algumas emoções que eu estaria passando, que se relacionavam ao sistema digestivo. Na hora não entendi o porquê, pois nunca relacionei uma tosse a uma determinada enfermidade do sistema digestivo, mas aos poucos tudo foi fazendo sentido, afinal sempre acreditei que nossas emoções e pensamentos, influenciavam no nosso corpo físico, e mesmo elas não sabendo se algo estava se passando no meu emocional, tiveram a sensibilidade de ir direto ao ponto.
Voltei com tratamento medicamentoso e alimentar, porém não somente, parei para analisar meu momento de vida, e minha maneira de encarar algumas determinadas situações. Lendo um livro, muito bom (Diga-me onde dói e eu te direi por quê), li o seguinte parágrafo:    – Os Males do sistema digestivo vem nos falar da nossa dificuldade para engolir, para digerir, para assimilar o que acontece na nossa vida. “Eu não consegui engolir o que ele me disse”, ou então “Nunca consegui digerir muito bem o que você fez”.
Como são as coisas, ficamos muito presos aos sintomas físicos e nos esquecemos que somos um todo: Corpo, mente e espírito, e se algo não está em equilíbrio, todo o restante adoece. Há muitos anos atrás tive crises de gastrite, e hoje em dia vejo que somatizei, pois apenas tratei o corpo, e deixei de lado a mente e o espírito.
Termino com a seguinte citação, do mesmo livro:728px-Cure-Esophagitis-Step-1-Version-2  “Na medicina oriental, a doença é testemunha de um obstáculo para a realização do Caminho da Vida. Assim, a consciência exprime, por meio de problemas ligados à energia que geram doenças, os entraves ao seu desenvolvimento pleno. Parece, então, mais lógico compreender os mecanismos psicoenergéticos que estão por trás da doença afim de recobrar a saúde” (Dr.Thierry Médynski).

Marianna Paffetti

 

O indivíduo como um todo: trabalhando corpo, mente e espírito.


pilates clinico  Muitos profissionais da saúde, como eu, já devem ter se deparado com casos de pacientes que fogem do típico caso “físico”. Pacientes que demonstram ter nos motivos de suas dores muito mais do que causas mecânicas.
Esses pacientes devem nos fazer lembrar que devemos considerar que todo indivíduo necessita de bem estar físico, psíquico e social para ter saúde. Portanto, devemos focar nosso olhar além do sinal e sintoma físico. Devemos nos lembrar de que, além disso, nós também somos mente e espírito, um ninho de sentimentos e emoções.
E como ter a real certeza de que o nosso paciente/aluno está participando ativamente em sua melhora?
Devemos antes de tudo incentivar essa pessoa à, primeiramente, olhar para dentro de si. Fazer com que sinta que aquele é seu momento. Torná-lo ciente de que o caminho para o bem estar e a felicidade, é justamente manter o foco em si mesmo.
Além do conhecimento acadêmico devemos ter em mente o quanto devemos ser sensíveis ao lidarmos com a vida humana. E isso começa em nós, é um desafio que devemos nos propor para que possamos transmitir ao outro.
Uma ferramenta muito abrangente para lidar com o corpo, a mente e o espírito é o Método Pilates, onde a concentração é um dos princípios mais importantes, pois sem ele nenhum outro pode ser efetivamente trabalhado. Sem concentração não é possível, por exemplo,  respirar adequadamente, manter o equilíbrio, a centralização, manter a fluidez.
Então é nessa concentração para atingir o melhor desempenho que o paciente/aluno direciona sua mente em si. Conhece seu corpo, suas limitações e, consequentemente com esse trabalho interior, começa a entender que trabalhar seu espirito é essencialmente voltar seu olhar para dentro de seu próprio corpo.
Joseph Pilates dizia que o corpo é nosso bem maior, pois ele guarda e reflete nossa alma. Ele enfatizava a concentração, o estar presente na prática, ou seja, valorizar o seu momento. Portanto, estar bem consigo mesmo é o caminho para a felicidade e consequentemente estar em sintonia com o mundo ao seu redor.

Ivana Freitas

O Inverno na Perspectiva Chinesa


“Inverno está chegando…
Mãos e pés congelados?
Vontade de ficar um pouco mais na cama, debaixo do cobertor…
Dá mais preguiça, mais fome”…

Tudo isso é muito pertinente nesta estação do ano!

O que acontece com as árvores neste momento? As folhas e os frutos já se foram, os galhos permanecem. Se olharmos para algumas árvores, teremos a sensação de que estão mortas.
    
E os ursos? Hibernam!!!
Dia 15 de maio iniciou o Inverno, de acordo com os cálculos da Acupuntura (considerando as cinco estações do ano). Isso significa que há energia de inverno disponível externamente para nós acessarmos, ou seja, energia de recolhimento, de descanso e de repouso.
Se o mundo externo exigir muito agito, muitas atribuições, poderemos entrar em desequilíbrio mais facilmente.
Esta energia de repouso não é a toa! Existe uma função, a função do inverno!

Unindo todas estas imagens comentadas, é um período propício para introspecção, às vezes é tanto sono e recolhimento, que pode parecer “morte”, seja pelo desânimo, ou falta de eficácia, ou pela morte daquilo que é conhecido, que já foi vivido, é uma introspecção para desligarmos daquilo que foi vivido na primavera que passou, para nos abrirmos para a próxima. É um período de concentração de energia no sono e na fome, para usarmos a energia na reflexão das nossas verdadeiras vontades e desejos.
Na Acupuntura, sabemos que tudo tem a energia Yin e Yang, e como foi falado a cima que a árvore possivelmente está morta (yin), na verdade, se olharmos bem para ela, veremos também que dentro pulsa a vida (yang)! A vida que surgirá na próxima primavera. É este pulsar que ocorre dentro de nossos corações nesta etapa.

A questão que fica é: o que eu realmente quero para minha vida neste momento? Como usar este inverno para me aproximar de minhas genuínas aspirações? 

Nem sempre conseguimos estar com nossas vidas em sintonia com as estações do ano. Se você já está vivendo a primavera (novos projetos) em pleno inverno, apenas significa que você pode desgastar mais energia pessoal, e para isso, é importante assumir alguns cuidados adicionais.
Mas se não está claro para você qual estação do ano está vivenciando, experimente se conectar com este inverno de uma forma diferente, e acessar estas simbologias dentro de você!
“Eliminando” o que há de “velho” em você e se permitindo questionar qual vida quer brotar para a próxima primavera!?
   
Neste momento, inclusive a alimentação sofre transformação! Como é um momento de maior esgotamento de energia, então vale dar importância a alimentos nutritivos, evitando alimentos crus que podem resfriar ainda mais o corpo. Sugestões: chás, sopas, feijões, alho, gengibre, grãos integrais e vegetais de raízes.

Marcela Jacob

A Respiração no Pilates


Inspira, expira, não pira!!

info adriana1

A Respiração no Pilates

Hoje em dia, muito se fala na importância da respiração para o relaxamento, redução do estresse, melhora do raciocínio e da qualidade do sono. Muitos exercícios de meditação e yoga são baseados na respiração.

Joseph Pilates, em sua infância, sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Influenciado pelo pai ginasta, pela mãe naturopata e com muito estudo, se dedicou à melhora da sua saúde e força, sendo que as técnicas respiratórias foram fundamentais para o desenvolvimento de suas aptidões físicas.

Segundo Joseph Pilates, “Respirar é o primeiro e o último ato da vida”. A respiração tem a finalidade de limpar a corrente sanguínea através da oxigenação, reabastecendo o organismo com ar fresco e expulsando os gases nocivos. Ela deve ocorrer a partir de inspirações e expirações completas e tem papel importante na execução dos exercícios, sendo a respiração adequada um dos princípios do Pilates.

adriana 2

É comum os pacientes/alunos iniciantes de Pilates terem dificuldade em coordenar a respiração com a execução dos exercícios, muitas vezes a respiração fica curta, e é difícil respirar corretamente. Muita calma nessa hora! Com o treino, fica fácil perceber que a respiração é uma verdadeira aliada à melhora do desempenho nas atividades. A respiração auxilia na contração dos músculos do core ou caixa de força, auxiliando a estabilização da coluna e prevenindo dor e lesão. “Portanto, acima de tudo, aprenda a respirar corretamente” e bom treino!

Adriana Elisa Sellmer
Fisioterapeuta

De repente Mãe!


De repente eu estava grávida!

dia das maes
Um turbilhão de emoções aflorando de uma só vez, me senti dentro de um liquidificador. As primeiras doze semanas, as mais loucas e enjoadas da minha vida. E agora, o que comer? O que pensar? E meu pilates? Não podia continuar treinando sozinha!  Agora eu tenho um serzinho dentro do meu “centro de força”. Procurei a orientação da minha amiga especialista em gestantes, Lina Cadamuro. Choramos juntas de emoção!
Vamos colocar em prática o que ensinamos! Foram exatamente 26 semanas de encontros semanais, praticando o pilates, aquele que ensino e prático há mais de oito anos, de uma forma diferente….com suavidade e força, com mais paixão e vigor, com respeito ao serzinho, e colocando o core para trabalhar mais ainda. E aquele dia em que a barriga pesava, tinha um exercício para aliviar a dor, e aquele dia em que eu estava com pique total, foi o momento de pensar, qual tipo de parto eu queria.
Vamos tentar o parto normal? E assim seguiu até onde meus quadris e pernas e coração pediram para descansar….só em pensamento, por que o pilates na bola foi indispensável no dia do trabalho de parto!
Começaram as contrações ritimadas, Lina, o que eu faço? Descanso? Não: senta na bola e levanta da bola! Caminha, agacha e levanta, contrai e solta! Respira… e dia 8 de setembro de 2015 as 20h21, de parto normal, ganhei meu melhor e maior presente, pequenino Vinicius.
Pilates, como você foi fundamental na minha vida, no momento mais importante dela. Meu primeiro dia das mães ♡ Feliz Dia das Mães!

Mônica Oliveira